Paris, e as grandes cidades estão estruturando os armazéns para as entregas de comércio eletrônico

//Paris, e as grandes cidades estão estruturando os armazéns para as entregas de comércio eletrônico

Paris, e as grandes cidades estão estruturando os armazéns para as entregas de comércio eletrônico

Um artigo recente na Wired comenta sobre a criação de centros logísticos integrados em grandes cidades, como exemplo em Paris In Paris , Ecommerce Warehouse get a chic Makeover.

O modelo não é novidade, mas vem crescendo nos últimos anos, tanto os centros logísticos ao redores das grandes cidades, como também os pequenos centros de distribuição localizados nos bairros mais densos de população, ou em prédios antigos que já não tem estrutura técnica para abrigar escritórios.

Existem vários estudos a respeito, e os ganhos dependem de vários fatores.

O artigo de Fernanda Monteiro (O despontar dos Centros de Distribuição Urbanos (CDUs), exemplifica com um caso da Amazon:

Ainda em 2014, a Amazon, maior vanguardista quando se trata de soluções para o last mile, lançou o seu programa “Prime Now”, que garante aos clientes assinantes entregas em até 1 hora de mais de 20.000 produtos após realizado o pedido. Para permitir isto, ela criou instalações como o CDU localizado em um prédio no centro de Manhattan (Nova York), conforme o vídeo a seguir.

Os entregadores utilizam bicicleta, carro, transporte público ou vão até mesmo a pé para garantir a entrega no prazo acordado e driblar as restrições de circulação das grandes cidades.”

Com o crescimento do comércio eletrônico e a necessidade de entregas com tempo cada vez menores, alguns imóveis comerciais, como prédio de escritórios antigos, que não tem apelo diante dos requerimentos técnicos atuais, podem se tornar excelentes soluções de logística urbana, ampliando a sua utilização, e melhorando a sua rentabilidade .

By |2020-01-21T00:28:47+00:00janeiro 21st, 2020|Notícia|0 Comments

About the Author: